Catanduva na Net
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
  • default color
  • green color
  • red color
Publicidade
slot





Polícia Federal prende três pessoas em Catanduva PDF Imprimir E-mail
Escrito por Passando a Limpo / G1 Rio Preto   
Sex, 13 de Julho de 2012 00:27

A Polícia Federal desarticulou nesta quinta-feira (12) em São José do Rio Preto (SP) e região um dos braços do tráfico de drogas do país. A operação "Gravata" foi realizada em conjunto com o Ministério Público e Polícia Militar. Ao todo, 30 pessoas foram presas. Na casa delas, foram apreendidos carros de luxo, dinheiro e armas.

Era madrugada quando os policiais federais, com apoio de policiais militares, seguiram para a operação. Em Catanduva (SP) foi preciso derrubar o portão(vídeo abaixo) para cumprir um mandado de busca e apreensão na casa de um traficante.

Em outra residência que pertencia ao mesmo homem, os policiais quebraram a porta para poder entrar. Ainda em Catanduva foi preso um advogado. Um policial militar da cidade e a mulher dele, que é guarda municipal, também foram detidos. Os três são suspeitos de fornecer informações privilegiadas a traficantes. “A Polícia Militar detectou o policial há uns sete meses atrás e, com a polícia federal, começamos a trocar informações. É lamentável a participação de um policial na quadrilha. Um processo administrativo será instaurado”, afirma o coronel da polícia, Azor Lopes da Silva Júnior.

A quadrilha era investigada há um ano e meio. Ela trazia droga do Mato Grosso e Rondônia para o noroeste de São Paulo em carretas. Da região, o entorpecente era mandado para várias partes do país. “Depois do aprofundamento das investigações, começamos a monitorar e acompanhar os encontros que culminaram na deflagração da operação”, afirma o delegado federal Gustavo Andrade de Carvalho Gomes.

Durante as investigações, a polícia descobriu que os traficantes se dividiam em dois núcleos. Um deles comprava e o outro vendia a droga que chegava de outros estados. No total 30 pessoas foram presas, entre elas integrantes de uma facção criminosa que atua no estado de São Paulo. Na casa deles, a polícia apreendeu carros de luxo, dinheiro e armas. “Uma operação importante para Rio Preto. É uma investigação de longo tempo, tivemos êxito na identificação da quadrilha que tinha até participação de um policial, um advogado e uma guarda, o que demonstra a força da quadrilha”, explica o delegado federal Willian Murad.

A colaboração do Gaeco, Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado, foi decisiva para a desarticulação da quadrilha. “O Gaeco acompanha a investigação desde o início para auxiliar a logística para a operação ser bem realizada”, diz o promotor João Santa Terra.

Os investigados tiveram prisão temporária decretada por 30 dias. Os homens foram levados para o CDP, Centro de Detenção Provisória, e as mulheres para a carceragem da DIG.



Ítens Relacionados:
Ítens mais atuais:
Ítens mais antigos:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

TV CATANDUVA NA NET

Compartilhe

Publicidade

Banner

Banner

Banner

Banner

Banner

Banner

Banner

Banner

Publicidade














Publicidade












Visitas

NEWSLETTER

Nos Siga